sexta-feira, 26 de maio de 2017

Violência É Palhaçada

Depois de muitas investigações conseguiram prender o Gevalter Friedem. Ele tinha acabado de tentar roubar um grande banco. A negociação foi tensa, pois ele se recusava ser preso pela polícia que rapidamente foi até o local. Conseguiram prender este ladrão graças as investigações de Aristóteles. Este investigador conseguiu seguir cada passo do assaltante, a ponto de descobrir todos os métodos que Gelvalter tinha desenvolvido.
Mas, o investigador Aristóteles não estava satisfeito com a prisão de Gevalter Friedem. Ele queria descobrir porque ele foi para a criminalidade, pois ele era de uma família boa. Pai trabalhador, uma pessoa muito simples, e uma mãe dona de casa. Nunca este casal fizeram nenhuma maldade para ninguém. Então o investigador fez várias visitas ao senhor Friedem para descobrir como foi que ele entrou nesta vida de violência e assaltos.
Ele era um assaltante que roubava grandes bancos. Também gostava muito de assaltar grandes joalherias. Segundo as investigações ele estava se preparando para roubar a rua Oscar Freire. Mas, o sonho dele era roubar a Petrobras e a Vale do Rio Doce. Mas, todos os seus comparsas tentaram desencoraja-lo pois, este tipo de roubo é diferente do que ele está acostumado a fazer. Pois, para este tipo de roubo não se usa revolver, maçarico, bombas.
As ferramentas para assaltar uma empresa do porte de uma Petrobras é gravata e caneta. Muito diferente do que ele estava acostumado a roubar. Mas, ele continuava a estudar a empresa para rouba-la.
O interessante é que durante as entrevistas o Gevalter se mostrava uma pessoa muito simpática e gostava de contar piadas. Das mais variadas circunstâncias ele fazia piada. Ele dizia que gostava de ser palhaço. Só que para realizar suas atividades de roubo a seriedade era muito evidente. Seu otimismo era muito acentuado. Mesmo preso ele estava de bem com a vida. E ele dizia que errou no planejamento do assalto, e que não cometeria o mesmo erro e que não seria pego da próxima vez.
Então Aristóteles perguntou porque ele escolheu estas empresas para roubar. Ele sem demora respondeu que era empresas que tinham muito dinheiro.
- E o que levou você assaltar estas empresas foi só o dinheiro? Perguntou, Aristóteles.
Ele respondeu que sim:
- É que antes destas empresas eu roubava bancos menores e já estava fácil de mais e queria também ganhar mais dinheiro.
Mas, Aristóteles perguntou:
- Mas seria interessante focar em um lugar que você já domina?
Ele respondeu:
-Seria mais fácil, mas eu queria realmente ganhar mais dinheiro, pois é assim que eu faço, pois antes dos bancos eu roubava hipermercado.
Mas, porque parou de roubar hipermercado, ele tem bastante dinheiro. Afirmou Aristóteles.
Hipermercado são poucos e temos que variar o roubou e também eu queria algo a mais que estas empresas já não tinham para mim.
Então, na sua opinião, você estava evoluindo na criminalidade? Perguntou Aristóteles para dar oportunidade dele esclarecer mais sobre o que ele estava afirmando e para conhecer mais como se desenvolveu este modo de atuação.
O senhor Friedem disse:
- Eu nunca pensei desta forma. O que acontecia é que eu estava na roda viva. Quando havia um esgotamento do meu foco, pois eu descobria que existia outras empresas que iria ter mais dinheiro. E também as empresas acabavam se protegendo mais. E eu quero mais dinheiro e também mais facilidade para roubar.
Aristóteles questionou:
- Se você roubava hipermercado significa que antes você roubava supermercado.
Exatamente, respondeu o delinquente e acrescentou:
- Só que o supermercado e mercado estão praticamente no mesmo nível. E nem sempre os assaltos davam grandes lucros então resolvi seguir em frente e deixe estas empresas para lá.
- Então significa que a base para o assalto do hipermercado foi os mercados? Perguntou o investigador. Muito atento a tudo o que ele respondia.
- Sim, respondeu ele com toda segurança do mundo. E acrescentou ainda:
- E a base para o supermercado são os restaurantes, papelaria, cachorraria, lanchonetes, bares. Ou seja, o comercio em geral.
Então Aristóteles mudou um pouco o tipo de pergunta:
- Como então como tudo começou, pois você me parece que não pensava em seguir este caminho.
-Sim, como toda criança que queria ser jogador de futebol, bombeiro ou médico. Mas, uma certa vez eu estava em uma aula e estava brincado de luta com um outro participante desta aula, que era uma aula de muita prática. Então alguém questionou se alí era um local para briga ou luta.
E o professor disse:
-Só pode brigar quando um palhaço for roubar a pipoca de outro palhaço. Então eu pensei na época que se eu fizer palhaçada significa que eu posso roubar. Então se eu posso roubar pipoca. Significa que eu posso roubar a barraquinha do cachorro quente, não só o da pipoca. Também tem a do churros, a e do algodão doce, da batata frita. E tem o pastel da feira. E foi aí que eu comecei, pois se com palhaçada eu posso roubar então vou em frente. Na feira tem muitas barraquinhas para roubar. Mas, na verdade eu comecei com o furto neste local.
- Então você pode afirmar que o professo te incentivou a roubar? Perguntou perplexo Aristóteles a esta descoberta de como se começa a roubar.
-Sim, ele foi o grande incentivador, pois se o professor diz que tem situações que pode roubar. Então eu fui buscar estas situações.
- Mas, foi só por causa dele que você decidiu roubar? Perguntou o investigado, mais curioso ainda.
- Não, respondeu ele.
Com os olhos arregalados, com o tronco levemente inclinado em direção a Gevalter perguntou o que mais então foi importante para sua vida no crime?
- Eu morava em um local onde a criminalidade era bem aceita. Na verdade, era uma forma de ter status. E o professor, que significa o saber propriamente dito. Então eu me aventurei no roubou. E meus pais sempre diziam que eu devia respeitar o professor. E deu certo.
- Como deu certo se você foi preso? Questionou Aristóteles intrigado com o que descobriu com todo este diálogo.
- Eu não vou ficar para sempre aqui. E ao sair vou roubar mais até alguém fazer um filme sobre minha vida. Se eu tivesse nascido no estrangeiro já estaria ganhando dinheiro com um filme da minha vida!  Até nisto o Brasil está atrasado!
Então Aristóteles agradeceu ao Gevalter pela explicação, e foi pensativo para casa sabendo que a semente da violência pode ser um pequeno momento de palavras mal colocadas em um ambiente não propício a violência. Mas, mesmo assim ela pode germinar.   

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Um Centavo tem Muito Valor

O que significa um centavo? Significa muito! Pode acreditar! Uma vez eu passei por uma experiência muito interessante com relação a este assunto. Em um supermercado, na verdade é hipermercado, mas por motivos financeiros este estabelecimento ainda é super. Entrei, e fui escolher o que iria comprar. Depois de algum tempo, já com os produtos escolhidos fui ao caixa para finalizar a compra. Depois de passar todos os produtos a mocinha do caixa disse  o valor. Vamos supor que era R$35,99. Por sorte eu tinha R$35,00 em dinheiro de papel e uma moeda de um real. Depois de separar o dinheiro, eu paguei as compras dando o dinheiro para a moça do caixa. Ela recebeu o dinheiro e não falou nada. E até disfarçou. Então eu perguntei para ver qual era a reação dela:
- Quando deu a conta mesmo?
Ela respondeu com muita convicção:
- A conta deu R$36,00.
Então eu resolvi fazer mais uma pergunta para ver se ela seria mais precisa em sua resposta:
- Tem certeza?
Ela respondeu que sim.
Então eu disse para ela que a conta não deu R$36,00 e sim R$35,99.
Então ela fez uma cara de nojo e disse:
- Você vai querer um troco de R$0,01.
Eu disse que sim, pois se eu deixar um centavo aqui outro ali e outro acolá. No final do ano eu compro um panetone muito gostoso. Só com o dinheiro economizado deste valor pequenino.
Orientado por seus superiores ela disse:
- Se fosse o contrário, o senhor teria um centavo de troco?
Então eu disse:
- Primeiro eu não estou vendendo nada para você. E segundo quem tem que ter o troco é você. É responsabilidade sua e não minha.
Então demonstrando um pouco de agressividade abriu o caixa e percebeu que não tinha uma moeda deste valor. Então tentou mais uma vez de escapar de dar o troco para mim. E disse:
- Eu não tenho uma moeda de um centavo. Eu posso ficar devendo?
Então, eu com um pequeno sorriso, disse:
- Se fosse o contrário, você deixaria eu ficar devendo para você?
E ela disse que não, e pegou uma moeda de R$0,05 e me deu. Então eu agradeci eu fui embora. Com esta experiência podemos nos perguntar: Quanto vale uma moeda de R$0,01.
Mas, eu tive que voltar para o mesmo estabelecimento, não só mais uma vez, mas algumas vezes, porque era próximo do trabalho. E como é de costume arredondar o preço dos produtos para que a soma seja sempre com o final de 99 centavos.  Aconteceu novamente só que o valor inteiro era outro, mas os 99 centavos apareceram de novo, forte e vibrante.
Só que desta vez a caixa tinha o um centavo de troco. É lógico que tive que pedir o troco, pois a técnica de fingir que o valor da compra não precisa deste tipo de troco continua. E desta vez o diálogo foi menor. E a outra vez que fui este mesmo lugar fazer algumas comprar os 99 centavos apareceram novamente, e o caixa tinha o troco correto, mas eu fiquei observando que todos os caixa tinha alguns centavos para dar de troco. Mas, mesmo assim sempre tentando não dar este troco.
Fiquei pensando, quanto que é a soma no final de um mês se  eles se recusando a dar um centavo de troco. É uma grande quantidade de dinheiro que entra sem pagar impostos. Será que este é o objetivo?
 Aqui, se pensarmos neste contexto a resposta a pergunta; quanto vale uma R$0,01 será diferente da primeira vez que a pergunta apareceu no texto.
Podemos, pensar no seguinte. Quanto custa para o governo produzir uma moeda de um centavo? É uma pergunta que podemos avaliar o governo, pois se ele gasta um valor superior a um centavo significa que a economia não vai bem. Talvez a taxa de juros esteja muito alta. A inflação está muito forte. As dívidas interna e externa também estão muito alta. E também na questão da dívida externa talvez o governo não está tendo bons negociadores. Pois, se a taxa é muito alta e dependendo da forma que se é negociado o Brasil está saindo perdendo. Talvez esteja acontecendo alguma forma de corrupção?
 Mas, o que fica muito claro é que o governo não está dando a devida atenção a economia do Brasil como um todo. Além de ser uma questão financeira e econômica também é uma questão ética. E muito bem evidenciada através de um simples moeda de um centavo.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

E se a Dor Volta?

O senhor Meticuloso acordou bem cedo, como de costume. O dia amanheceu com um sol de admirar. Uma suave brisa contornava tudo oferecendo um frescor, pois o sol estava muito forte.
Com um céu muito azul, quase não se encontrava nuvens. Mas, encontrava-se vários pássaros. Então o senhor Meticuloso resolveu trabalhar fora de sua casa, mas precisamente na parte de trás de sua casa. Lá havia uma horta. Ele adorava trabalhar em sua horta, pois de lá saia muita coisa que usava para se alimentar.
Quando começou a trabalhar o telefone começa a tocar.
Então ele apresadamente corre para atender o telefone.
Ao dizer alô, reconheceu que era a voz de seu médico ao escutar, a palavra alô e que queriam falar como ele.
O médico disse:
- Eu sou o medico Hipócrates, e quero falar com o senhor Meticuloso.
Sou eu, disse o senhor Meticuloso, com uma ar de pergunta e de expectativa.  
Disse o médico:
- O cheque da sua última consulta voltou.
É mesmo, disse o senhor Meticuloso com muita firmeza.
E também disse:
- E a minha dor também!

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Leitura - O Indicativo de Quem Gosta de Ensinar

A educação formar é muito importante para o desenvolvimento do indivíduo e também para o coletivo. Todos sabem disso muito bem. É comum pessoas das mais diferentes posições defender a importância da educação escolar. Sem educação escolar não há desenvolvimento de um povo. A educação está envolvida em todos os segmentos e instituições da sociedade. Todos de uma forma ou de outra passam por uma sala de aula e tem contato com um professor. A figura do professor é indispensável para o desenvolvimento, e podemos considerar esta importância deste a família como também a educação formal se estendendo para o trabalho e igreja. Sem educação de qualidade o indivíduo tem seu desenvolvimento comprometido. E na sociedade percebemos que a educação não está satisfatória com a violência e suas mais variadas formas. Vemos a economia em colapso. Muito desemprego e saúde pública ineficiente. E muita, mas muita mesmo corrupção no governo.  
Investir em educação é investir no desenvolvimento humano. E muitos já foi defendido em relação a educação. E muitos estão buscando os culpados de uma educação de qualidade inferior, principalmente em comparação a outros países. Mas, em relação a nós mesmo também é fácil de perceber que a educação está sendo desconsiderada e a culpa de uma educação insatisfatória está sendo apontada constantemente e sempre buscando o culpado ou os culpados.
A culpa é da família defendem alguns, pois a responsabilidade é da família em educar, a escola só trabalha o que o aluno já trás de casa. Outros defendem que a culpa é da formação do professor, pois existem muitos cursos que não estão se preocupando com a qualidade da formação. Ainda tem os que defendem que o governo é o culpado, pois, além de pagar muito mal para o profissional da educação age como um ditador.
A educação tem que ser praticada por que gosta de ser professor. Acredito que este é o ponto centrar de uma educação de qualidade. Mas, não podemos usar o gostar da educação, o gostar de ser professor com uma desculpa para pagar mal o professor. Ou para que ele seja abandonado em sua sala de aula ou ainda ter que sofrer e agüentar todo tipo de violência para provar que ele gosta de educação. Tudo isto não prova que o professor gosta da área da educação, só prova que a educação não está na prioridade de ninguém. Nem do governo, em da família e nem do professor. Também este ponto é muito importante para se pensar em educação de qualidade.
O ponto central neste tipo de pensamento é uma pequena pergunta: O que é gostar de educação? Talvez esta pergunta é a mais difícil de se responder. Porque gostar da área da educação pode ser encarado por alguns por meio da psicologia outros pela economia, outros iram defender um cunho mais político. E outros passam a gostar por estar envolvido com tanta força que não se enxerga fazendo outra coisa. E todas estas repostas estão erradas, não se pode gostar da educação com apenas uma vertente, a educação é amplo, um tema muito complexa e gostar da educação também tem que ser.
Mas, eu me permito em destacar um ponto muito importante para uma pessoa demonstrar para si e para outros que realmente gosta da educação formal e também acredita que a educação formal faz a diferença para uma sociedade saudável, em todos os sentidos.
Há algum tempo atrás eu estava no centro de São Paulo, mais precisamente na praça da República. E estava caminhando passei perto de uma banca de jornal e nesta banca não vendia jornais e nem revistas. Vendia livros, era um sebão. E eu fiquei lendo os títulos dos livros. E muitas pessoas paravam lá para fazer o mesmo e outros perguntavam sobre um livro específico. Passou por ali professores universitários, passou advogados e empresários. E todos conversavam com o dono da banca de livros. E a conversa foi sobre vários assuntos, e um deles foi literatura.
O dono da banca era um exímio conhecedor de literatura brasileira. Conhecia também sobre outros assuntos, mas literatura era a sua preferência. Considerando que ele tem poucos anos de estudo de educação formal, mas conversava de igual com todos os que estavam ali procurando livros. Como a conversa foi se desenrolando ele deu para nós um texto de sua autoria publicado por um jornal defendendo a importância da leitura e da escolha de um livro preferido e ele defendia, neste artigo, um livro que na sua opinião era o melhor de todos.

Mas o interessante é que ele lia muito. É lógico que lia muito para poder vender melhor, mas era nítido que ele gostava muito de ler. E tinha uma preferência clara sobre os mais variados assuntos e a literatura brasileira era o seu forte. E que a sua leitura era tamanha que valorizou muito o pouco tempo de educação forma. Este senhor bem orientado por um curso superior seria um ótimo professor de literatura brasileira. Ele era um bom exemplo para um professor que gosta de lecionar.  Gostar de ler é valorizar os anos escolares. É também valorizar a profissão de professor. E promove o auto-desenvolvimento e também de seus alunos. E por vez de toda a sociedade. Gostar de ler é fundamental para ser um professor que gosta de lecionar. 

sexta-feira, 17 de março de 2017

Quanto Você Ganha?

O Lula em depoimento em Brasília, no dia 14 de março de 2017, não soube responder quanto ele ganha por mês. Só que não foi a primeira vez que lhe foi perguntado isto. Em 1989 o deputado federal Lula foi ao programa Sílvio Santos para responder algumas perguntas do platéia. Esta entrevista foi realizada mais precisamente no dia 29 de dezembro. E uma das perguntas foi feita por uma mulher. Ela virou para o Sílvio Santos e perguntou: 
- "Eu gostaria de saber dele quanto ele ganha quando era operário. E hoje quanto ele ganha?"
A resposta do Lula foi:
- "Eu sou torneiro mecânico de profissão. Um torneiro mecânico hoje, eu vou dizer se eu tivesse na atividade hoje, possivelmente eu devesse estar com um salário de 1700 cruzados. Eu era líder na Vilares. Trabalhei na Vilares de 65 a 1981 e hoje eu sou deputado federal. E todos os que acompanha política sabem da briga da bancada do partido dos trabalhadores está fazendo para tentar moralizar o salário dos deputados, seja em São Paulo, seja em Brasília. O salário do deputado hoje deve estar pra mais de 14 mil cruzados por mês. E nós temos colocado publicamente, e vocês oportunidade de acompanhar nos programas de televisão. Que nós vamos dizer que é inconcebível, você moralizar este país enquanto alguém pode ganhar mais de 100 salário mínimos. E milhões são obrigados a ganhar apenas um salário mínimo. Ou seja, pra começar a moralizar nós temos que começar a moralizar com  salários daqueles que ganham muito para poder distribuir para aqueles que ganham muito para poder distribuir para aqueles que ganham pouco. Essa tem sido a nossa briga. Eu vou dizer uma coisa pra você que eu não deveria dizer porque eu não quero que seja aprofundado. Eu queria até assumir um compromisso, Sílvio, depois das eleições, antes não. Antes eu não vou fazer isto não, porque eu não quero que tenha um golpe publicitário. Mas, eu assumo um compromisso com você, dizendo com o aumento eu não aceitei da câmara dos deputados. Que um aumento que eu achei que era exagerado. Esse dinheiro eu não estou recebendo, mas peço apenas para não dizer pra que estou dando porque eu não quero que isso possa ser visto como exploração eleitoral. Depois da eleições, Sílvio, eu mando um bilhete pra você poder dizer a quem estava dando o dinheiro. Que veio a mais, que eu acho que é indecência os deputados receber."
Eu pesquisei, mas não encontrei o retorno que o Lula prometeu que daria. Talvez a invetsigação de corrupção deve considerar este fato.
No programa livre apresentado pelo Serginho Groisman foi perguntado para o convidado Lula sobre seus ganhos. Ele respondeu que ganhava uma aposentadoria por ser preso político. O pt dava uma aposentadoria para ele como presidente emérito do pt. Ele tinha uma aposentadoria como deputado federal. Seria interessante a população saber se ele tem outros salários.
O que antes ele sabia responder hoje não sabe mais. Muito estranho ele não saber responder esta pergunta sobre seus ganhos em um investigação sobre corrupção.  

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Você tem o Livre Arbítrio

Não adianta você citar tudo de novo para tentar mudar o que não se pode mudar. O nazismo também fazia a mesma coisa, ficava repetindo uma mentira até se tornar verdade. Sua interpretação errada não vai torná-la certa.E eu já expliquei sobre isto.Todas as pessoas têm a capacidade de amar. Porque Deus não faz acepção de pessoas. Mas, a pessoa tem que decidir gostar de pessoas. Para uns é mais fácil e para outro não. Mas além desta técnica de repetir uma mesma coisa e tentar esconder uma passagem já citada para ver se muda os escrito é antiético e já vi que você está se preocupando em esconder a verdade. O verso 42 de João 8 está afirmando que temos escolher Deus como o nosso Pai. Ou seja, este verso afirma que existe o livre arbítrio, pois eles decidiram não escolher a Deus como seu Pai. Simples assim. Depois no verso 45 diz que Jesus ensinou a verdade e eles não creram, aqui de novo está o livre arbítrio. Se Jesus disse se eles crescem estaria com ele. Está claro que ele está convidando eles a deixar a sua vida antiga para uma nova vida. E aqui está claro que o livre arbítrio está sendo considerado por Jesus. Quem não estava entendendo era os seguidores do diabo, no caso. Isto significa que Deus considera o livre arbítrio dado ao ser humano. No verso 47 diz que quem escuta a Deus é dele. E ele disse que ainda não estavam fazendo, mas podem fazer e esta é a questão. Uma pessoa que você julga como estar com o diabo pode escolher não estar. A mudança é possível e é o que Jesus deseja. Não aparece na Bíblia que eles não tem capacidade de ter amor natural. Muito pelo contrário ele afirma que pedindo pão vai dar uma pedra. E isto não acontece. Não acontece porque podemos amar o próximo. E este mandamento é para todos e não somente os que estão com Deus. Todos tem a oportunidade de ter os melhores sentimentos, como também os piores porque existe o livre arbítrio sem ser tendencionista, porque este não é o ensinamento da Bíblia. No verso 44 está escrito que eles tendes o pai ao diabo, e não pertencem ao diabo. Aí você está manipulando as escrituras. Ninguém é dono de ninguém, pois temos o livre arbítrio. Falou sim, o amor sempre vem em primeiro lugar. O mandamento de amar a Deus é o primeiro mandamento. Deus convida e se quisermos faremos a nossa parte que é amar primeiro. Não existe este versículo que não podemos amar. Muito pelo contrário, o amor vem em primeiro lugar, pode ser que o primeiro passa é começar a crer. A influência de Deus está a disposições de todas as pessoas. Sem exceção. Como eu já coloquei isto. Em Romanos 8:7 está falando que o ser humano é inclinado contra Deus. Inclinação não é definitiva. Inclinação é só uma tendência que não é tendenciosa como você coloca, pois ele pode decidir ir contra esta inclinação. E isto acontece muito. Este versículo não ensina que o ser humano não tem capacidade, ele tem sim, pois inclinação não é uma coisa sólida. Ele pode obedecer pelo livre arbítrio, pois esta capacidade está a disposição de todos. Também não está escrito que são incapazes de ouvir. Aceitar a palavra de Deus está a disposição de todos. Como coloquei há vários convites que o próprio Jesus. Ele não faria este convite se as pessoas não tivesse a capacidade de mudar suas vidas, de amar, de ouvi. Jesus não é burro. Você não pode tirar um versículo tem que considerar tudo. O verso 13 de João só tem sentido se ler o 12 também e considerar o restante do capítulo. Este capítulo fala da importância de Jesus e sua missão. No verso 12 diz que todo aquele. Se é todo não é alguns, todo é todo, não é só uma parte. Que receberem, receber é livre arbítrio, é aceitar é crer. Como Pedro que também era crédulo, terá poder de ser filho de Deus. Não é tão difícil assim, o que é difícil é cumprir todos os mandamentos, mas aqui não diz que tem que ser perfeito para aceitar Deus na vida. Daí depois se lê o próximo versículo, que ensina que as coisas mundanas não fazem mais sentido. Então vemos que o livre arbítrio é um processo muito importante porque podemos crer. E esta crença é para todos, pois Deus não faz acepção de pessoas. Atos 10 no verso 34 e 35. Aqui parece a palavra qualquer. E este qualquer significa todos. E todos significa que o livre arbítrio é importante para todo este processo. O livre arbítrio é um ensinamento da Bíblia. A graça existe é um fato, mas o livre arbítrio também existe como eu escrevi. O livre arbítrio não diminui em hipótese alguma a graça, na verdade é o contrário, pois a pessoa aceita todas as coisas espirituais de maneira voluntário. E como escrevi anteriormente, o ser humano tem várias influências umas internas e outras externas. Podem ser também racionais ou emocionais, pode haver tendências ou não. Tudo é considerado porque isto é o livre arbítrio. Sinceridade também é uma característica do ser humano. Pode ser que Jesus age primeiro, mas como mostrei pode ser que o ser humano tem que fazer a sua parte primeiro. Pedro só foi libertado muito tempo depois de estar com Jesus. E olha que Pedro viu os mais diferentes milagres. Deus escolheu um povo para abençoar toda a terra, para levar o evangelho para todos, porque Deus não faz acepção de pessoas. Deus não é racista e nem preconceituoso. E também não é fantocheiro e nem marioneteiro. E ele bate na porta mas que abre é o ser humano. Se ele não abrir a porto Jesus não entra. Se você não estiver com o óleo na lâmpada o noivo vem e você fica, mas quem tem a responsabilidade de colocar o óleo é o ser humano e não Deus. Você parece do pt que só eles são bons e sempre o outro é culpado. O interessante é que os fariseu é que pensam assim. Em Efésios 1 ensina sobre predistino, predestino não significa destino. Esta é uma confusão constante. Uma pessoa predestinada significa que terá que fazer de tudo para esta predestinação aconteça. E todos os seres humanos são predestinados para alguma coisa, e alguma coisa boa. Pois temos o livre arbítrio e temos a capacidade de obedecer e amar. Pois, Deus não faz acepção de pessoas. Também está escrito neste capítulo que esperamos em Cristo se esperamos significa que tivemos a iniciativa de fazer a nossa parte. E também está escrito que Cristo cumpre tudo em todos. Isto é livre arbítrio sem ser tendencionista. Todos é todos. Todos não é alguns. Em Romanos 9 ensina que Deus não é não é injusto. Ele é totalmente justo. E sendo assim nós temos o livre arbítrio e não somos tendencionistas. E para ser o seu nome ser anunciado por toda a terra precisa que não haja acepção de pessoas e livre arbítrio tem que ser atuante e sem ser tendencionista porque isso só cria atrasos. Também este capítulo fala de um povo que não é de Deus e que vai ser de Deus. E isto é livre arbítrio, pois este povo não é de Deus mas decide ser. E Deus vai recebê-los de braços abertos, pois creram e obedeceram porque esta capacidade pode ser de todos. Em Apocalipse 3 no verso 20 ensina que nos é que temos que abrir a porta, senão Jesus não entra. A decisão é nossa. Jesus convida e é nos que temos o livre arbítrio para decidir se abrimos ou não a porta. Tomar a decisão significa que podemos ser livres sim. O livre arbítrio é um fato na vida do ser humano e sem ser tendencioso. E isto é que torna o desenvolvimento do ser humano cada vez melhor, pois todas as variáveis são consideradas.

Livre Arbítrio Para Todos

A escolha é possível por que temos o livre arbítrio como foi explicado nos outros escritos. Pois, se houve uma opção então há livre arbítrio. Pela Bíblia não há como defende que não exista o livre arbítrio.Se A Bíblia ensina que Deus colocou o bem e o mal a nossa frente significa que há escolha e se há escolha há livre arbítrio.  Deus não faz acepção de pessoas. Todas as pessoas são bem vidas. Deus não é racista e nem preconceituoso. Só tem que cumpri os mandamentos. Eu já comentei Efésios 2:2,3. E não diz aqui que ele faz diferenças de pessoas. Uma pessoa que era desobediente não significa que ficará para sempre. Ele tem a capacidade de escolha, este é o dom de Deus e é dado a todas as pessoas, salvo se a pessoa tiver algum problema. Mas, não existe separação de pessoas. Nesta passagem de Efesios 2.8-10 não cita nada sobre o diabo. E aqui não nega o livre arbítrio. Aqui está falando do que Jesus fez por nós. E que podemos fazer a suas obras. Nada mais do que isto. Sobre Gênesis 6.5 também já expliquei, só não houvesse possibilidade de mudança de conduta não haveria sentido em Noé pregar. E foram anos de pregação. E não sabemos até que ponto as pessoas puderam realmente mudar de vida, pois uma esposa naquela época não tinha muita liberdade.  Mas, de qualquer forma o livre arbítrio está garantido. E Deus deu o livre arbítrio para todos os seres humanos este pode ser considerado um dom de Deus. E são para todos, salvo pessoas que tem algum problema que impossibilite de ter este dom, mas mesmo assim estas pessoas não serão condenadas. A fé é exercida por nós. E todos podem ter fé. Fé se adquire praticando, confinado, mesmo que seja bem pequenininha. Não existe um possibilidade que Deus vai dar fé para um e não vai dar para outro. Deus não é preconceituoso. É lógico que tem cumprir a sua parte, mas que ele vai condenar alguém sem dar a devida oportunidade de desenvolvimento e de escolha, não mesmo. Isso nunca vai acontecer, pelo menos pela parte de Deus. Deus não vai dar pão para um e pedra para o outro. Ele é bom com todos. Quando caia o maná era para todos e não para uma tribo em específico. Mas as regras tinham que ser consideradas e levadas a sério. Também já expliquei sobre este capítulo. Não se pode escolher um versículo e tirar do contexto. Se for assim eu posso dizer que Jesus não é bom, porque quando o jovem rico veio conversar com Jesus. Jesus disse que Deus é que é bom. Mas, não é isso que ele quis dizer. Eles acreditavam que por ter descendência de Abraão ele poderia fazer o que quiser. Então Jesus Chamou a atenção deles. É só isso, não tem nada de mais. Pois em outra ocasião, os fariseus disseram que Jesus é que tem demônio, verso 48. Se for levar isto ao pé da letra fica difícil. E quando ele diz que quem escuta a palavra de Deus é de Deus e quem não escuta não é. Então fica claro que Jesus está dando escolha para eles, pois eles tinha a capacidade de obedecer, se não não tem sentido falar qualquer coisa que seja. E fica claro o Livre arbítrio neste versículo 47. Eles são totalmente capazes de aceitar o convite de Jesus. Se não aceitarem é porque decidiram assim. Usaram o seu livre arbítrio. Não tem nada de erro, o erro é seu, e não do versículo 30. Está claro, Muitos creram nele, como também muito não creram, usaram sua liberdade de escolha. Este fato é um que não significa que está relacionado com outro. Ensinamentos você pode ir e vir mas fatos é fatos. Se for usar isto Jesus deveria apedrejar a mulher adultera. Não confunda. João 2.23-24 eu também já expliquei para você. E Jesus se posicionou para vários que veriam atrás deles por causa de comida e esperando mágicas. Mesmo assim Jesus convidou estas pessoas para o seguirem, com estas explicações e muitos deixaram ele e foram embora e muito ficaram. Pois exerceram sua liberdade. Aqui em João 12.32-42 ele está falando de sua missão, de seu objetivo. E ele fez muitos sinais e não criam nele, mas isto não significa que ficaram para sempre assim, pode ser que eles alguns deles mudaram, como Pedro que se arrependeu de ter negá-lo. E aqui está claro que existe sim o livre arbítrio. No versículo 42 está claro que muitos não aceitava porque tinham medo, mas não significa que ficaram assim para sempre. Pois exerceram o livre arbítrio e decidiram pelas coisa do mundo. Ou seja, os sinais que Jesus fez não foram levado em consideração. Mas, tudo isto não é definitivo, pois pode haver mudança de decisão. Também aqui não tem o diabo citado. É somente uma decisão como igual a muitos. Um novo nascimento não significa que o livre arbítrio não existia. Pedro foi experimentar este novo nascimento muito anos depois de andar do lado de Jesus. E ele continuou a andar sem este novo nascimento, pois estava exercendo seu livre arbítrio. E no versículo anterior diz que muito criam nele e estes muitos podem ser como Pedro era. E outra não é claro, mas o livre arbítrio existe com ou sem novo nascimento. E nestas pessoas podem ou não ter fé falsa. Pedro experimentou depois de anos o novo nascimento, pois até negar negou a Jesus, mas mesmo assim ele continuou a exercer seu livre arbítrio e continuou a seguir até realmente conquistar este novo nascimento. Eu também já expliquei sobre este versículo. Eles acreditavam que por ser filho de Abrão estava tudo certo, mas não é bem assim que as coisas funcionam. E eles queriam matar a Jesus. Então Jesus falou desta forma. Pois o mandamento de não matar era o que os antigos praticavam e eles também deveriam praticar. Antes da transformação a pessoa tem que decidir, tem que usar o seu livre arbítrio. Como Pedro. A pessoa que é serva do pecado é porque decidiu ser assim e usou o livre arbítrio para isso. Como poderia não ser servo do pecado. Então o livre arbítrio existe. No versículo 44 ele está alertando eles, pois uma pessoa que é serva do diabo não adianta você falar isso, não vai mudar nada e ele falou isso para conscientizar ele e nada mais do que isto. Poderia ter dado certo ou não. Daí a decisão é da pessoa. Não se pode confundir fé fraca com fé falsa. Uma significa pouca e a outra é errada. A fé sufocada não significa que seja uma fé falsa, é uma fé sufocada, talvez sem oportunidade. João 2:23-24 também já expliquei o que se passa, não se pode confundir crença com fé. Crer é muito mais simples. Pedro cria em Jesus, mas o negou. Ele tinha muita crença e pouca fé. A grande fé veio depois junto com a crença que ele já tinha. Eles tinha capacidade de obedecer, se não, não tem sentido de haver convites de qualquer forma que seja. Está claro que existe sim o livre arbítrio. E que temos a capacidade de obedecer porque faz parte do livre arbítrio, como está escrito em todos os escritos. E não adianta você ir e vir e voltar ao mesmo assunto, pois isto é que é falta de fé. Isto é uma técnica de manipulação. E isto sim é uma fé falsa. Todos os textos bíblicos foram explicado. Você está citando tudo de novo e isto não é ético. Não existe um botão no cérebro da pessoa que Deus aperta para liberar o livre arbítrio. O livre arbítrio é para todos e todos decidem se vão usar ou não. E você está entrando em contradição, pois você disse que quando se tem tendência não existe o livre arbítrio. Até mesmo você usou a palavra: tendencioso. E você está dizendo que Deus libera o livre arbítrio então Deus é tendencioso. E racista porque ele escolhe um e não escolhe o outro. A Bíblia não ensina isto. Este tipo de pensamento é uma forma de não se amar ao próximo. Em 2Timóteo está explicando sobre como ter perseverança para os que estão na fé. Como se fortalecer. Estas pessoas usaram o seu livre arbítrio e tiveram vontade de crer e ter fé. E depois eles falam dos que não estão na fé por assim dizer. E ensina como entrar na fé. E se ele ensinou esta forma estava esperando a decisão positiva deles. E eles tem o livre arbítrio e Jesus queria que eles utilizassem da melhor forma. Em João 1 fala de Jesus e de sua obra e a máxima importância. Mas, também neste capítulo não nega o livre arbítrio e também não nega a capacidade de obediência e de crença dos seres humanos. No verso 12, está escrito que para os que creram no seu nome tiveram oportunidade de desenvolvimento espiritual. Mas eles creram primeiro. E como vimos crer é diferente de ter fé. E se eles creram é porque exerceram o seu livre arbítrio e pelo fato de ter capacidade para isso e por ter também condições de obedecer. Se não fosse isso não teria como as coisas irem a diante. Deus deu o livre arbítrio para todos os seres humanos. E isto não diminui a Deus, muito pelo contrário demonstra que ele realmente é superior.